Energias renováveis: saiba como funcionam na prática

Energias renováveis: saiba como funcionam na prática

  • Publicado em 31 de agosto de 2021
  • Por Group Energia

Estamos vivendo um momento onde conciliar o desenvolvimento econômico com a sustentabilidade ambiental se tornou uma obrigação e um grande desafio. As energias renováveis são grandes aliadas nessa missão, inclusive são um dos 17 objetivos de desenvolvimento sustentável traçados pela ONU para serem alcançados até 2030.  

Continue a leitura para entender um pouco mais sobre o assunto. Vamos falar sobre:

● O que são as energias renováveis?

● Quais são os tipos e como funcionam as fontes de energias renováveis na prática?

● Qual a diferença entre a energia renovável e a não renovável?

● Impactos negativos das energias não renováveis no meio ambiente

● O papel das energias renováveis no Brasil

● Qual é a energia renovável mais consumida no Brasil?

● Por que a matriz energética brasileira é uma das mais limpas do mundo?

● Quais as energias renováveis mais usadas no planeta?

● Qual país mais consome energia elétrica?

O que são as energias renováveis?

As energias renováveis são todos os tipos de eletricidade produzidas a partir de fontes naturais e que se renovam no meio ambiente, naturalmente. Ou seja, elas conseguem se manter disponíveis a longo prazo.

Além disso, esses tipos de energia causam menos impactos negativos no planeta, já que emitem menos poluição, sendo essenciais para a sustentabilidade ambiental.

Quais são os tipos e como funcionam as fontes energias renováveis na prática?

Apesar de existirem altos custos iniciais de investimento, as fontes de energias renováveis têm um melhor custo-benefício comparado ao custo das não renováveis. Veja alguns exemplos delas:

Energia Solar

As placas fotovoltaicas são feitas de silício e captam, durante o dia, o calor gerado pela luz do sol. Esse calor movimenta os elétrons que geram a energia elétrica. Quanto mais luz direta um painel solar recebe, mais eletricidade será produzida. A eletricidade gerada passa por um conversor, é injetada na nossa rede para ser consumida.

A energia solar pode ser aproveitada como energia elétrica ou térmica. Além disso, um fato interessante é que ela é uma das fontes renováveis mais utilizadas no mundo.

Energia da Biomassa

Materiais orgânicos de origem vegetal ou animal são queimados, como restos de alimentos e óleos vegetais. O vapor gerado através dessa combustão rotaciona uma turbina e um gerador de eletricidade. 

A produção da energia é acumulada em um ecossistema, porém ela não é totalmente aproveitada. Uma parte dela é usada para a própria manutenção do sistema.

Energia do Biogás

Ocorre a decomposição de matéria orgânica em um biodigestor para produzir energia mecânica e depois a elétrica. Aqui no Brasil, é comum essa prática a partir de dejetos de suínos.

Energia Hidrelétrica

O fluxo das correntes de água geram energia cinética. A partir disso, as pás das turbinas de um sistema rotacionam para transformar essa energia em elétrica através de um gerador. 

Energia Eólica 

Aerogeradores captam o vento em um parque com torres eólicas e transformam a energia cinética e potencial tanto em energia elétrica quanto em mecânica. Esses aerogeradores podem ser classificados como “onshore” ou “offshore”.

Energia Maremotriz

As turbinas submersas na água aproveitam o movimento das ondas e das marés oceânicas para a produção de energia elétrica.

Qual a diferença entre a energia renovável e a não renovável?

De forma sucinta, podemos classificar os recursos como a principal diferença entre esses dois tipos de energia. 

A energia renovável usa um recurso inesgotável ou que se regenera em curto prazo, por isso não afeta o planeta e as próximas gerações.

Já a energia não renovável aproveita um recurso que se esgota, uma vez que têm reservas finitas no planeta. Por isso, elas podem ser consideradas como energias poluentes, porque o seu uso causa impactos negativos para o meio ambiente.

Veja agora quais são as vantagens e as desvantagens das energias renováveis:

Vantagens das energias renováveis

  • Baixo impacto ambiental: os danos na natureza são muito menores comparados aos causados pelas fontes de energia não renováveis;
  • Regenerativas: usam recursos quase inesgotáveis na natureza;
  • Qualidade do ar: permitem reduzir as emissões de gás carbônico;
  • Empregos: novos empregos são gerados com a construção de um sistema de energia renovável;
  • Independência energética: por meio da geração compartilhada é possível reduzir a dependência da produção de energia pelas grandes usinas e democratizar o acesso à eletricidade;
  • Tecnologia: novas tecnologias são, constantemente, desenvolvidas para a melhor eficiência da produção energética.

Desvantagens das energias renováveis

  • Caras: os custos de investimento para produzir esse tipo de energia ainda são elevados e apresentam infra-estruturas apropriadas;
  • Impactos visuais negativos: grandes quantidades de estruturas como placas fotovoltaicas e torres eólicas tiram um pouco da beleza do ambiente e dispersam o turismo;
  • Nem toda energia renovável é 100% limpa: apesar de usarem um recurso natural e inesgotável, algumas fontes ainda emitem gases causadores do efeito estufa, como a emissão do metano pelas hidrelétricas.

Impactos das energias não renováveis 

Apesar das desvantagens das energias renováveis citadas acima, os impactos negativos das energias não renováveis no meio ambiente são muito mais drásticos e preocupantes. Confira:

Destruição do bioma local

Algumas fontes não renováveis exigem escavações de túneis, como o carvão mineral; ou grandes obras, como as hidrelétricas.

Nesses casos há um desmatamento do local que resulta em uma perda significativa de áreas vegetativas ou até mesmo de reservas naturais, responsáveis pela oxigenação do ar.  

O desmatamento é uma ameaça aos biomas brasileiros, uma vez que causam a perda da biodiversidade por meio da extinção de espécies raras de seres vivos e da redução da manutenção da temperatura.

Poluição da atmosfera

Um dos principais problemas causados pelo uso de combustíveis fósseis é a emissão de gases poluentes, como o gás carbônico e o metano, causadores do efeito estufa.

A poluição do ar promove, também, consequências negativas para nosso corpo, como a redução da eficácia do sistema respiratório, podendo acarretar doenças como  asma, sinusite, câncer de pulmão e outras doenças cardiovasculares.

Além disso, podemos citar alguns outros impactos da poluição atmosférica, como a ocorrência da chuva ácida e do aquecimento global, gerados pelo lançamento desses mesmos gases no ar.

Poluição dos mares

O vazamento de óleo no oceano é, infelizmente, algo comum e isso pode causar um grande desastre ambiental.

Por exemplo, manchas de petróleo apareceram em várias praias do litoral do nordeste brasileiro, desde setembro de 2019. Isso pode destruir grande parte das espécies da fauna e da flora presente nos mares.

O papel das energias renováveis do Brasil

A  partir das energias renováveis, o Brasil assumiu o compromisso de reduzir a emissão de gases do efeito estufa, uma vez que elas substituem o uso de  combustíveis fósseis, como gás natural e o carvão, responsáveis pela poluição do ar.

Para isso, o país se comprometeu em reduzir as emissões de gás carbônico em 37% em relação às emissões de 2005, sendo a data limite para isso como 2025.

Para atingir esse plano, nosso país deverá aumentar a matriz de energia renovável. Uma prova disso é que o país atingiu o número de 2 GW em Geração Distribuída de potência instalada em 2020, de acordo com os dados da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar).

Qual a fonte de energia mais consumida no Brasil?

A energia hidrelétrica é a principal fonte de energia utilizada para a produção de eletricidade no país.

Atualmente, as maiores usinas hidrelétricas em operação são a Itaipu e a Belo Monte, que juntas têm uma potência instalada de 25.133 MWp. Apesar disso, o país só utiliza 25% do seu potencial hidráulico.

Por que a matriz energética brasileira é uma das mais limpas do mundo?

Quase metade da energia consumida aqui no Brasil é renovável, ou seja, proveniente de recursos capazes de se regenerarem em um curto período de tempo.

De acordo com a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), a matriz energética brasileira apresenta cerca de 83% da produção da energia elétrica por fontes de energia renováveis.

Comparado a outros países, essa porcentagem está entre 17% e 18% em média, sendo que algumas delas também são limpas, como a solar e a eólica.

Além disso, cerca de 48% da eletricidade usada no país deve vir de fontes limpas e renováveis até 2040, de acordo com os dados da companhia de petróleo britânica BP (British Petroleum).

Quais as fontes de energias renováveis mais utilizadas no planeta?

Atualmente, os combustíveis fósseis são as principais fontes de energia renováveis utilizadas no mundo, como o petróleo, o carvão mineral e o gás natural.

Ao contrário do que muitos pensam hoje, a energia hidrelétrica é responsável por apenas 16,2% da energia mundial. O gráfico da figura abaixo mostra essa divisão em porcentagem:

Qual país mais consome energia elétrica?

O país que mais consome energia elétrica é a China. Apesar do Brasil ser um grande produtor de energia e ter uma excelente matriz energética – em comparação a outros países – ele ocupa a sétima posição na lista de consumo. Confira, abaixo, a lista dos países que estão no ranking:

  1. China
  2. Estados Unidos
  3. União Europeia
  4. Rússia
  5. Índia
  6. Japão
  7. Brasil

Quer ficar por dentro de assuntos sobre sustentabilidade? Preencha seu e-mail no formulário de newsletter logo abaixo e receba mais novidades em primeira mão! 

Veja também

Energias renováveis: saiba como funcionam na prática

Energias renováveis: saiba como funcionam na prática

Estamos vivendo um momento onde conciliar o desenvolvimento econômico com a sustentabilidade ambiental se tornou uma obrigação […]